Segunda-Feira, 10 de Maio de 2021

Pará registra queda de crimes violentos em 2020, mas casos de feminicídio quase dobram




COMPARTILHE

Os novos dados sobre crimes no estado do Pará, apresentados na ultima quarta-feira (5), pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), apontam para uma situação preocupante em todo o estado paraense.

De acordo com os números mostrados durante entrevista coletiva à imprensa, enquanto outros crimes mostram redução mais significativa comparando os meses de julho desde 2010, os crimes de feminicídio aumentaram 87%, no Pará, tiveram um acréscimo de 20 registros, ao comparar o período de janeiro a julho dos anos de 2019 e 2020.

No ano passado, foram registradas 23 ocorrências de crimes contra a mulher e neste ano, 43, de acordo com os dados a diminuição dos registros da criminalidade, alcançadas desde o início da atual gestão, se manteve neste mês de julho, em todo o Pará, porem os casos de feminicídio assustam.

O Estado vive na contramão dos demais do país que, mesmo com a pandemia e a suspensão de algumas atividades e o maior distanciamento social, a violência continuou em alta. Os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que são homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte, caíram 33% em todo o Estado, ao comparar o mês de julho de 2019 e 2020. No mesmo período de 2019, foram computados 256 registros contra 172 neste ano, resultando na preservação de 84 vidas.

Sobre qualquer tipo de crime e outros formas de violência, em especial  ameaças de feminicídio, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará recomenda que qualquer pessoa pode fazer as denúncias e enviar mensagens para o whatsapp do Disque Denúncia (91) 98115-9181 ou ligar para 181. Se precisar de atuação policial imediata, basta ligar para o Centro Integrado de Operações (Ciop) 190.

“O feminicídio teve um aumento de forma nacional, no caso do Pará especificamente nós antecipamos com relação a isso, antes mesmo da pandemia nós lançamos o SOS Maria da Penha através da Polícia Militar que monitora aquelas pessoas que já têm a medida protetiva. Nós lançamos através do Disque Denúncia a Iara, um número de WhatsApp que a pessoa pode denunciar também, a Polícia Civil possibilitou que o registro da ocorrência seja feito de forma virtual sem a necessidade da pessoa ir até uma delegacia de polícia para facilitar essa ocorrência. Porém, infelizmente, quase todos os casos de feminicídio, ocorrem no ambiente familiar e nos casos específicos do Estado do Pará, quase a totalidade não existia medida protetiva decretada e nenhum registro de ocorrência, o que dificulta a ação policial e demonstra a necessidade de que toda a população possa estar consciente do seu dever e da sua obrigação de comunicar qualquer fato dessa natureza, até porque a segurança pública nem sempre pode monitorar esse tipo de crime que ocorre normalmente em ambiente familiar”, afirmou o Secretário de Segurança Pública, Ualame Machado.


Autor:AMZ Noticias com Aline Saavedra


COMENTÁRIOS:
O AMZ Noticias não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - AMZ NOTÍCIAS Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Amz Notícias